XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Identificação de pacientes com indicação de anticoagulação detectados por "fast capture" na prevenção de fenômenos tromboembólicos.

VASQUES ER, CASTRO MM, RIBEIRO PL, PAULA GCR, LIMA MAB, NASCIMENTO MHA, NASCIMENTO DLM, SILVA RS
INSTITUTO PREVENT SENIOR-CARDIOLOGIA - SAO PAULO - SP - BRASIL

Introdução: O uso do Eletrocardiograma(ECG) na Fibrilação Atrial(FA) com objetivo de captura rápida do paciente (Fast Capture) e contato imediato do médico responsável com o mesmo é uma forma eficaz e de baixo custo para controle de casos de FA recém diagnosticados ou de seguimento ambulatorial. Falhas no uso de anticoagulantes pelo paciente e inadequações de tratamento pela equipe médica contribuem para morbidade e mortalidade determinadas por acidente vascular cerebral isquêmico e/ou hemorrágico. Objetivos: Primário: Quantificação de falhas ou ausência de indicação de anticoagulação (AC) em pacientes geriátricos através da análise do ECG para tomada de ações educativas imediatas em relação ao corpo clínico ou médico responsável. Objetivo secundário: Identificação do tipo de AC utilizada na população estudada. Material e métodos: Foram detectados 1180 pacientes com diagnóstico de FA à partir de ECG realizados nos Laboratórios de Cardiologia de Instituição de Saúde Privada, laudados entre julho de 2017 e janeiro de 2018, com a faixa etária dividida em 51-60 anos, 61-70 anos, 71-80 anos, 81-90 anos e 91-97 anos. Foram analisados ausência ou contraindicação para AC e, na presença de AC, divididos em novos anticoagulantes orais e warfarin. Em pacientes com indicação de AC e não anticoagulados, a ação educativa consistiu na comunicação do médico responsável por meio eletrônico ou telefônico e informação dos escores de risco para acidente vascular cerebral e risco de sangramento, seguindo-se sugestão de AC. Resultados: 28% dos portadores de F.A. não estavam anticoagulados e apresentavam critérios para AC, sendo comunicados os médicos responsáveis para início imediato do tratamento. 60,7% dos pacientes em FA estavam anticoagulados e 10,2 % não estavam anticoagulados em decorrência de sangramentos, intolerância medicamentosa e histórico de traumas em membros por instabilidade ósteo-muscular, sendo mais evidente na faixa etária acima de 91 anos. A faixa etária com maior índice de anticoagulação (95%) é a de 51-60 anos. Pacientes entre 71 anos e 90 anos apresentaram o maior percentual de ausência de anticoagulação na presença de indicação formal para a terapia. Dentre os pacientes anticoagulados, 39% estavam prescritos com warfarina e 61% com os novos anticoagulantes orais. Conclusão: O uso do Fast Capture propiciou informação rápida ao médico para prescrição quando indicado e proteção do paciente em F.A não anticoagulada, sendo os novos anticoagulantes opção mais utilizada na vigência de AC.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

31 de maio a 02 de junho de 2018
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil