XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Antígeno derivado da LDL modificada detectado pelo anticorpo monoclonal MAB073ASB está associado com maior mortalidade cardiovascular

Henrique A. Fonseca, Viviane A. R. Sant'Anna, Esteferson R. Fernandes, Henrique T. Bianco, Francisco A. Fonseca, Maria C. Izar, Magnus Gidlund
Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP - São Paulo - SP - Brasil, ICB - USP - Instituto de Ciências Biomédicas - São Paulo - SP - Brasil

 Introdução: A modificação oxidativa da partícula de LDL pode liberar diferentes epítopos imunogênicos que contribuem para a progressão da placa aterosclerótica. Desta feita, o objetivo do estudo foi o desenvolvimento de um anticorpo monoclonal anti-epítopo derivado da LDL modificada, e sua avaliação como um potencial preditor de eventos cardiovasculares futuros. Métodos: Primeiramente, foi desenvolvido um anticorpo monoclonal murino (mAb) anti-epítopo peptídico derivado da LDL modificada, com a nomenclatura MAB073ASB, e também um ensaio de ELISA para o uso destes mAbs, afim de detectar o antígeno específico derivado da LDL modificada no plasma sanguíneo. O ensaio clínico foi realizado em um estudo de coorte, prospectiva, com segmento de 10 anos com a inclusão de pacientes com diabetes mellitus tipo 2 (DM2). Foram realizadas análises do lipidograma, glicemia e marcadores inflamatórios (PCRus) por métodos automatizados. As análises estatísticas foram realizadas avaliando a sobrevida livre de eventos e teste de comparações entre grupos, adotando-se significância estatística quando, p ≤ 0,05. Resultados: Os ensaios de estabilidade e reconhecimento dos epítopos específicos pelo MAB073ASB não evidenciaram interações cruzadas à epítopos derivados de proteínas complexas e/ou de alta abundância no plasma. A coorte avaliada foi composta de 321 pacientes com idade média de 59,3 (±8,8) anos, destes 132 (41%) do gênero masculino. Dislipidemia era frequente em 227 (70%) pacientes, bem como hipertensão arterial em 243 (75%). Os achados laboratoriais demostraram concentrações médias de glicemia de 164 (±63) mg/dL, colesterol total de 201 (±49) mg/dL, LDL-c 131 (±44) mg/dL, HDL-c de 36 (±6) mg/dL e de PCRus de 4,12 (±5,7) mg/dL. A mediana das concentrações de MAB073ASB foi de 61 (56-68) mg/proteínas totais. Durante o segmento foi observado um total de 31 óbitos por causas cardiovasculares. As curvas de Kaplan-Meier demonstraram maiores taxas de mortalidade no gênero masculino (Log Rank 6,87; p=0,012). Neste grupo, também foram observadas uma maior taxa de sobrevida livre de eventos nos indivíduos com valores abaixo do percentil 75 (P75) de detecção do MAB073ASB (Log Rank 4,95; p=0,026). O modelo de regressão Cox demostrou uma maior risco de mortalidade cardiovascular [HR=2,40 (CI 95%, 1,17-490; p=0,016)] aos indivíduos com valores acima do P75. Conclusão: Os achados deste primeiro estudo, sugere que valores elevados do antígeno da LDL modificada no plasma detectado pelo mAb MAB073ASB, podem ser um preditor de mortalidade cardiovascular em indivíduos com DM2.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

31 de maio a 02 de junho de 2018
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil