Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Identificação da presença de bactérias envolvidas em doenças periodontais de pacientes hospitalizados com risco à endocardite infecciosa.

Junior da Silva, Cláudia Yoshime Fukushigue, Beatriz Helena Eger Schmitt
Universidade do Vale do Itajaí - Itajaí - Santa Catarina - Brasil, Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen - Itajaí - Santa Catarina - Brasil

A Endocardite infecciosa (EI) corresponde a uma inflamação do endocárdio, iniciada pela deposição de plaquetas e fibrinas no seu interior, que, posteriormente, é colonizado por algum tipo de microrganismo. Quando relacionamos os microrganismos de origem periodontal envolvidos na ocorrência da EI, a Aggregatibacter actinomycetencomitans (Aa) é o agente periodontopatogênico mais relacionado. O objetivo do trabalho foi verificar a presença da Aa em quadros de periodontites e gengivites de pacientes adultos de ambos os gêneros, internados na UTI, que apresentassem quadros de gengivites e periodontites, imunodeficientes, diabéticos, com algum comprometimento cardiovascular, considerados como de risco à EI. Foi realizada a sondagem peridontal de 15 pacientes. Período de coleta 2017/1. Como amostra de análise, foi selecionado 1 dente de cada paciente com gengivite ou periodontite. O material foi coletado através de cones estéreis de papel que foram inseridos na porção mais apical do sulco gengival e mantidos por 15 segundos. Posteriormente houve a transferência dos cones para tubos de rosca estéreis com 1mL de salina estéril e assim transportados e processados no laboratório de Microbiologia. As amostras foram homogeneizadas em agitador mecânico por 1 minuto e alíquotas de 0,1mL foram semeadas em duplicata em placas contendo meio de cultura ágar sangue, onde foram incubadas por 5 dias em microaerofilia a 37ºC. A identificação se deu através da visualização de suas colônias características, seguida de provas bioquímicas e reação de catalase para as amostras que foram positivas para as colônias. Dos 15 participantes da amostra, 4 eram do gênero feminino e 11 do masculino, sendo que 3 tinham diagnóstico de EI. Da amostra total, 14 estavam com periodontite e 1 com gengivite. Obteve-se 5 amostras positivas para placas com colônia bacteriana característica. No entanto, ao ser realizada a reação de catalase característica, as amostras foram negativas para a Aa. A EI foi evidenciada frente à outras doenças cardíacas na amostra. Não houve incidência da EI relacionada com a presença da Aa nos participantes avaliados, sugerindo um número maior de participantes na amostragem e um maior período de avaliação. Foram observadas condições de higiene bucal comprometidas em todos os participantes, reforçando assim a necessidade da presença de um cirurgião-dentista em ambiente hospitalar para auxiliar na redução dos riscos às infecções oportunistas oriundas da cavidade bucal, como a EI.

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

31 de maio a 02 de junho de 2018
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil