Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

REPRODUTIBILIDADE DO LIMIAR ANAERÓBIO E DO PONTO DE COMPENSAÇÃO RESPIRATÓRIA EM INDIVÍDUOS PÓS-AVC

Julio Cesar Silva de Sousa, Camila Torriani-Pasin, Amanda Barboza Tosi, Rafael Yokoyama Fecchio, Natan Daniel da Silva Jr, Luiz Augusto Riani da Costa, Cláudia Lúcia de Moraes Forjaz
LAHAM - Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo - São Paulo - São Paulo - Brasil

 

Introdução: Em indivíduos pós-AVC, a execução de testes ergoespirométricos máximos é dificultada devido às limitações motoras e cognitivas decorrentes da doença, de modo que os valores pico de frequência cardíaca (FC) e consumo de oxigênio (VO2) são frequentemente subestimados, prejudicando a prescrição de treinamento com base nesses valores. A prescrição com base em parâmetros submáximos, como o limiar anaeróbio (LAn) e o ponto de compensação respiratória (PCR), é mais individualizada e adequada. Porém, a reprodutibilidade desses parâmetros numa população com limitações na execução do teste, como pós-AVC, precisa ser determinada. Assim, o objetivo deste estudo foi determinar a reprodutibilidade (confiabilidade e concordância) da FC e do VO2 medidos no LAn e PCR. Métodos: Vinte indivíduos hemiparéticos com idade > 40 anos e em fase crônica pós-AVC realizaram 2 testes ergoespirométricos máximos (velocidade autosselecionada e incrementos de 2% de inclinação a cada 2 min). A FC e o VO2 no LAn e PCR foram comparados entre os testes. A presença de erro sistemático foi verificada pelo teste-t pareado, a confiabilidade pelo coeficiente de correlação intraclasse (CCI) e a concordância pelo coeficiente de variação e erro típico. Resultados: A FC e o VO2 no LAn e PCR não apresentaram erro sistemático (115±20 vs. 116±22 bpm, 132±19 vs. 131±23 bpm, 16,9±3,6 vs. 17,7±4,4 ml.kg-1.min-1 e 19,6±4,5 vs. 19,8±5,1 ml.kg-1.min-1, respectivamente, todos p>0,05). A FC no LAn e no PCR apresentaram alta confiabilidade (CCI=0,95 e 0,95) e boa concordância (coeficiente de variação = 6 e 5%; erro típico = 7 e 7 bpm). O VO2 no Lan e PCR apresentaram alta confiabilidade (CCI=0,93 e 0,95) e boa concordância (coeficiente de variação = 3 e 7%; erro típico=0,08 e 1,44 ml.kg-1.min-1). Conclusões: Em indivíduos pós-AVC, a FC e o VO2 no LAn e PCR tem boa reprodutibilidade. Essas variáveis podem ser usadas como parâmetros para a definição da intensidade de treinamento nessa população. Apoio: CNPq (133239/2014-4).

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

31 de maio a 02 de junho de 2018
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil