XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

ESTRATÉGIA DE ATIVAÇÃO DA INTENÇÃO PARA A REDUÇÃO DO CONSUMO DE SAL ENTRE PACIENTES HIPERTENSOS: ENSAIO CLÍNICO PRAGMÁTICO PILOTO

Nunciaroni, Andressa Teoli, Freitas, Adriana, Zomahoun, Hervé Tchala Vignon, Menear, Mathew , Rodrigues, Roberta Cunha Matheus, Légaré, France, Gallani, Maria Cecília
Faculdade de Enfermagem - UNICAMP - Campinas - SP - Brasil, Université Laval - Québec - QC - Canadá

Introdução: A estratégia de Ativação da Intenção é uma técnica baseada em evidência capaz de reduzir o consumo de sal em contextos controlados de pesquisa. Entretanto, não se sabe se essa estratégia é factível, viável e aceitável pelos profissionais de saúde quando aplicada em condições reais da prática clínica em saúde coletiva. O objetivo do estudo foi avaliar a aceitabilidade da intervenção na prática clínica, a viabilidade na percepção enfermeiros e pacientes e o potencial efeito da intervenção sobre o consumo de sal quando implementada pelos enfermeiros das equipes de saúde na atenção primária. Métodos: Participaram do estudo 8 unidades de atenção primária à saúde, 19 enfermeiros e 41 pacientes. As unidades foram aleatorizadas em cluster INTerAÇÃO (grupo intervenção-GI) e cluster Mensuração do consumo de sal (grupo controle-GC). Os enfermeiros que trabalhavam nas unidades do GI foram capacitados para a implementação da intervenção e, no GC, foram capacitados para a mensuração do consumo de sal. Os end-poits principais foram as taxas de interesse de participação, recrutamento e retenção de unidades de saúde, enfermeiros e pacientes, avaliação da experiência dos enfermeiros e pacientes com a intervenção e análise da redução do consumo de sal dos pacientes. As análises foram quantitativas e qualitativas. Resultados: Os resultados apontaram para o elevado interesse dos enfermeiros em participar do estudo (unidades de saúde=70,8%; enfermeiros=81,1% GI e 71,4% GC), porém baixa taxa de permanência nos GC entre os enfermeiros (48% GI; 29,1% GC) e pacientes (71,4% GI; 16,7% GC). Os enfermeiros consideraram a intervenção viável, efetiva na mudança de comportamento e algumas barreiras reportadas foram o aumento na duração da consulta de enfermagem e a sobrecarga de atividades do enfermeiro, dificultando a continuidade no estudo e o recrutamento de pacientes. Os pacientes avaliaram a intervenção como útil e aceitável. Os pacientes do grupo INTerAÇÃO reduziram o consumo de sal de 7,5±4,2g/dia para 4,6±2,5g/dia. Conclusões: Quando implementadas por enfermeiros que trabalham em contexto real da prática clínica, a estratégia de Ativação da Intenção é potencialmente factível e aceitável pelos enfermeiros e pacientes e mostra-se efetiva na redução do consumo de sal entre hipertensos. Um estudo incluindo maior número de unidades de saúde, enfermeiros e pacientes ainda é necessário para avaliar a efetividade da intervenção na prática clínica.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

XXXIX Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

31 de maio a 02 de junho de 2018
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil